CONTATO

(+55 11) 97443-3988

(+55 11) 97637-7554

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
 
 
 
Para nós, a pesquisa é muito mais do que analisar dados: é estar em contato com os mais diversos tipos de pessoas e, a partir daí, conhecer mais sobre o mundo e sobre nós mesmos.
 
É isso que nos motiva e nos encanta. Queremos transmitir essa paixão pelo lado humano dos dados para todos os envolvidos no processo de pesquisa, porque acreditamos que com essa fórmula os insights se tornam mais verdadeiros e relevantes.

NOSSA RECEITA

Recrutar estrategicamente através de filtros que priorizam estilos de vida;

Escolher ou criar ambientes que favoreçam a espontaneidade dos entrevistados;

Desenvolver roteiros que combinem técnicas objetivas e projetivas;

Sugerir técnicas complementares às tradicionais, sempre com foco em estimular nossos entrevistados a viverem uma experiência mais dinâmica e verdadeira;

Buscar suporte de especialistas e formadores de opinião para complementar o ponto de vista dos entrevistados;

Desenvolver entregas em formatos diferenciados - como mini-documentários, livros, revistas, foto-novelas e outros - que despertem o interesse, inspirem e apontem caminhos.

METODOLOGIAS

O Papo Solto é a nossa leitura para grupos de foco. Acreditamos que o ambiente é fator determinante para um resultado diferenciado e mais revelador dos aspectos comportamentais dos participantes. Sendo assim, as discussões são realizadas em espaços convidativos, estimulantes e não convencionais, permitindo, dessa forma, uma expressão mais autêntica de cada um.

papo

    solto

Um convite para um café - e pode deixar que a gente leva o bolo pra acompanhar! Adoramos entrar em todos os tipos de casa (desde as mais simples às mais sofisticadas), conhecer pessoas e escutar suas histórias. Nessa dinâmica, nos aproximamos dos entrevistados de maneira intimista, a fim de compreender mais profundamente seus comportamentos, hábitos e estilo de vida.

a etnográfica

   da LIGA

Atividades desenvolvidas com diferentes áreas de uma mesma empresa para propor reflexões e pensamentos sobre um projeto comum e, ao final, chegar a um conceito. Pode ser utilizado para posicionamento estratégico, desenho de novos produtos e serviços e interação entre as áreas. Nesse processo, atuamos em diferentes frentes:

 

  • Produção do workshop com as diferentes áreas da empresa;

  • Moderação dos grupos;

  • Apresentação analítica, contendo a amarração das ideias criadas pelos participantes.

WORKSHOP

    amarrando ideias

A equação CELULAR + DEDO define a nova realidade das relações sociais entre os jovens. Sabendo disso, criamos Finger Talks, promovendo conversas entre pessoas. Conectados pelo celular através de grupos criados por nós em aplicativos de conversação online (Whatsapp, Messenger, Hangout, etc), amigos se reúnem para debater um tema de forma livre, autêntica e espontânea. Nossos moderadores também participam do grupo e atuam como provocadores do tema, interagindo com o propósito de extrair posicionamentos comportamentais acerca do estudo.

finger

  talks

O consumidor mostra o mundo pelo seu ângulo. Os FotoMissionários são consumidores agentes da pesquisa, engajados em missões definidas por nós. A partir dos objetivos do estudo, convidamos os participantes a fotografarem o mundo através de suas lentes, enfatizando sua interação com o produto/serviço em questão para, em seguida, investigarmos em encontros presenciais as motivações que geraram estes registros. O relatório final apresenta um olhar genuíno do consumidor, composto por imagens de sua autoria e se complementa com nossa análise sobre as motivações por trás dos registros.

foto

  missionários

As cidades não param, o ritmo é pulsante e sua população é ávida por novidades. Usamos a dinâmica urbana em favor da pesquisa, trazendo intervenções criativas para a rotina das cidades. O objetivo é engajar os consumidores para contribuírem, de forma agregadora com seus pontos de vista. Exemplos na prática:

  • Em um projeto sobre vida pessoal, colocamos uma urna nas ruas de São Paulo, convidando os pedestres a depositarem uma mensagem sobre quais eram suas estratégias para alcançarem seus objetivos na vida;

  • Em uma pesquisa sobre café, passamos três tardes de inverno na Av. Paulista, oferecendo café para as pessoas e entendendo o significado da bebida para o paulistano.

intervenção

   urbana

Como pesquisadores, amamos observar as pessoas e seus comportamentos nas ruas das grandes e pequenas cidades. Na Invasão de Cenário, definimos os locais que são frequentados pelo público-alvo da pesquisa e batemos um papo na rua com muita espontaneidade. Uma pergunta vai puxando a outra, um entrevistado complementa o outro e, ao final, temos um mosaico de insights muito interessante. Funciona bem para testes de produtos, teste de conceitos e para levantamento de insights e opiniões.

invasão de

    cenário

alice 

     whately neves    

O encontro de Alice com a pesquisa aconteceu como uma boa surpresa. Formada em Comunicação Social pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM-SP), trilhou seu caminho no atendimento de agências de publicidade até ser surpreendida com uma proposta que a levaria para um novo desafio: integrar o time de um instituto de pesquisa encabeçando vários projetos fora de São Paulo, com foco na classe C. Depois de mais de três anos acumulando experiência na área, Alice foi aperfeiçoando o trabalho e, sempre com olhos e ouvidos atentos aos detalhes, decidiu fundar a Liga. Com o propósito de realizar pesquisas criativas que adentrassem o microuniverso de cada um de maneira fluida e espontânea, a Liga permite que Alice atue na potência máxima de sua essência: curiosa, empática e sensível.

sócia

 claudio

       queiroz 

Observador minucioso desde a infância, Cláudio Queiroz começou o processo de imersão no ser humano ao se formar em Artes Cênicas pela Unicamp e fundar a própria companhia de teatro. Sem nem saber, ligou os pontos mais subjetivos dos dois ofícios. Foi na pesquisa que aprofundou o exercício da escuta, do olhar atento e observação cirúrgica de quem precisa traduzir em dados aquilo que está no não-dito: comportamentos, estilos, hábitos e todas as inúmeras variáveis que tornam cada pessoa um mundo. A partir de então, enxergou na pesquisa não apenas um investimento profissional, mas uma oportunidade de lidar com pessoas diferentes.

Concluiu uma pós-graduação em Sociopsicologia, para aprofundar e interligar conceitos da sociologia e da psicologia, e criar a oportunidade de compreender melhor os indivíduos. Passou, então, por alguns dos principais institutos de pesquisa do Brasil, dentre eles Ibope, Ipsos e TNS, até que, há quatro anos, entrou na Liga como sócio-colaborador e gerente de pesquisa, onde reafirma diariamente seu compromisso com a compreensão das diferenças.

sócio

Trabalhamos num formato colaborativo, com pessoas que fazem parte da nossa rede e incorporaram o DNA da Liga. Nossa rede inclui designers, fotógrafos, jornalistas, psicólogos, sociólogos, entre outros.

 

CLIENTES

 
 

BLOG

POR QUE AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS SÃO A CHAVE PARA O FUTURO DO TRABALHO?

October 1, 2018

MASCULINO + FEMININO: A SOLUÇÃO PARA DISCURSOS EXTREMOS

April 17, 2018

1/3
Please reload